05 Jul2012

Agora que os shows acabaram  posso postar as matérias que não são perecíveis – aquelas sem data de validade. São diversos detalhes e informações bacaninhas que acho que vocês vão curtir.

No dia após a apresentação da Dior, Rosangela Lyra, diretora da marca no Brasil, me convidou para ir conhecer o fitting room da maison – no prédio da Montaigne número 30.  Eu já havia ido aos salões anexos em janeiro passado, pois foi lá que  aconteceu o show da alta-costura da marca,  e é lá também onde as peças da alta moda ficam expostas para serem vistas pela clientela, que logo após as apresentações começam a fazer os seus pedidos. E vejam que coincidência deliciosa: logo na entrada encontramos Raf Simons, o estilista belga que assumiu a grife e tinha acabado de fazer seu debut. Todo de preto, super sério, mas simpático e cordial. Alias, todos andam de preto por lá!

Vejam a sala de provas, os vestidos pendurados nas araras … Super insider! Mais abaixo  com a Rosangela Lyra.

Foto: Ph Almeida – Voila Press

 

05 Jul2012

@Hotel Salomon de Rothschild 

Foi no mesmo lugar que aconteceu a apresentação da maison, um dos lugares mais lindos de Paris, que abriga também os desfiles da Yves Saint Laurent, agora Saint Laurent Paris.

Climão! Tudo azul, até as flores! 

A pista de dança simulava um céu repleto de estrelas. Noite mágica! 

 Andrea Dellal conversava com Suzy Menkes 

 Hanneli Mustaparta fez altas declarações para a Andrea, é fã incondicional! Andrea linda com carteira da Charlotte Olympia escrito “Mun”.  Presente carinhoso da filha na inauguração de sua primeira location em Londres.

 No som: os filhos de Cacá de Souza e Charlene Shorto! Muito bom!

 Suzy Menkes dançava junto a Tim Blanks.

 Nicky Hilton e Derek Blasberg

 Anna Dello Russo

 Miroslavia Duma me contou que até o fim do ano seu site Buro 247 terá versão em inglês, oba!

Abaixo: turma de brasileiras, Raquel, Ana, Daniela e Donata. 

 

05 Jul2012

Os designers Maria Grazia Chiuri e Pier Paolo Piccioli brincaram com a imaginação dos convidados,  passeando pelo estilo noturno do pintor simbolista francês, Gustave Moreau, que serviu de inspiração para o desfile da Valentino. Um show diferente, modernizado, lindo!

Em vez dos modelos armados, os looks minimalistas contrastavam com os tecidos altamente sofisticados. Os bordados, em motivos florais,  começaram timídos em peças pretas, e depois foram ganhando força em looks inteiros, haviam flores até nos sapatos,  super vintage! As aplicações douradas e as transparências não ficaram de fora, mas sempre de uma maneira muito luxuosa e sensível. O azul noite foi a cor do desfile – uma nova proposta –  mas o vermelho tradicional  de Valentino não deixou de aparecer. A cartela rouge começou no vinho e depois foi se abrindo para um vermelho dramático, em vestidos longos de arrepiar!

A música Clocks do conjunto Coldplay em versão clássica misturada a uma coleção sublime emocionou a todos!

 Kim Kardashian e Kanye West

 Nicky Hilton 

 Adoro a Suzy Menkes! Foi a última a sair da sala de desfile, ela e seu inseparável computador.

Cacá de Souza com a atriz francesa Clemence Poesy – abaixo: no backstage

 Os estilistas da marca: Pier Paolo e Maria Grazia

Aposto que foi o Cacá de Souza que colocou estas palavras coladas na parede do backstage! Super apropriado.

 Album de inspiração da coleção. 

Vídeo destaque

Tenho reparado que uma das melhores característica dos desfiles da alta-costura é a trilha sonora – este quesito merece post especial –  e a do Jean Paul Gaultier foi uma das melhores, sem contar com a coleção super teatral, que tirou aplausos entusiasmados da platéia no meio da apresentação. É como se o ritmo da música contasse a história, e tudo é muito bem orquestrado: a entrada de um look específico sinalizado através de um som, como em um ballet, ou a mudança de  uma referência que faz com que o estilo musical surpreenda. O show  começou com uma hora e meia de atraso, deixando muitas pessoas irritadas, como eu cheguei “quase”encima da hora, dei graças à Deus, e pude observar tudo muito bem.

Mas vamos ao show: a sequência inicial dos pretos inspirou o clima gótico, logo após  começou uma leve desconstrução na cartela de cores, e o branco e bege começaram a aparecer.  Looks em roxo , verde militar e vermelho sangue também chamaram  atenção. Em meio de uma infinita riqueza de detalhes  as cropped jackets se destacavam! Vários looks de alfaitaria femininos e masculinos inspirados nos anos 20. Na cabeça top hats e telas.  Adorei ver Andrej Pejic na passarela, ele é realmente fenomenal! Foram 59 looks intensos e apaixonados!

No fim, Jean Paul, apareceu com sua linda noiva de cartola.

 Brenda e Karim Al-Fayed

 Aproveitando o atraso do desfile, Suzy Menkes trabalhava em seu computador. 

 Emmanuelle Alt conversava com Inês de La Fressange

 Viram a Bette Midler! Ela estava com a filha ao seu lado.

05 Jul2012

No último dia da Semana Couture em Paris, o segundo designer  a se apresentar – após Frank Sorbier- foi Elie Saab. A location foi um hotel novíssimo na rue Cambon, ao lado da famosa loja da Chanel.

O libânes fez um trabalho luxuoso, como sempre,  ultra-feminino, com  uma cartela de cores que transitava entre os tons pastéis. As modelos pareciam flutuar na passarela com uma leveza magnífica, proporcionada pela escolha dos tecidos, aqueles que fazem a gente se sentir em um conto de fadas.

O desfile foi recheado de tules, transparências, bordados, silhuetas glamourosas e delicadas , entretanto super comerciais como sempre. Em primeiro  vieram os modelos em preto, depois os beges e a azuis clarinhos, até o turquesa! Os bordados dourados – como um pintura feita em ouro – apareceram em quase todos os looks, assim como a cintura bem marcada. Os vestidos esvoaçantes dividiram espaço com os cortes retos. No final, o vestido de noiva surgiu em um shape volumoso,  em organza, na cor nude, com flores douradas e véu branco.

No dia de seu aniversário, foi o designer que nos presenteou com um espetáculo cheio de glamour e romance. Parabéns para Elie Saab!