29 / Nov2013

ENTREVISTA: DESIGNER DE BOLSAS ULTRADESEJÁVEIS PAULA CADEMARTORI

Materiais exóticos e preciosos, acabamento impecável, e fecho (que é também logo da marca) lindíssimo, uma fivela de paládio, que sintetiza a forma como a designer enxerga uma bolsa: para ela, a peça deve ser, além de bela, muito funcional. Como uma fivela, bonita, fácil de abrir e que é também logo. Paula Cademartori é uma ítalo-brasileira que estudou no prestigiado Marangoni, em Milão, e passou pelo design de bolsas da Versace antes de fundar sua própria marca.  Hoje, suas bolsas ganharam o mundo e são desfiladas por fashionistas como Anna Dello Russo e Miroslava Duma. Entrevistei, com exclusividade, Paula, e o resultado está maravilhoso: as respostas da jovem, e já badalada, designer estão interessantes, inteligentes e detalhadas. Muito obrigada, querida!

paula-cademartori

Paula Cademartori

1. Sua lembrança mais remota de moda…

Minha avó. Ela foi minha primeira referência significativa. Ela era uma mulher extremamente chique, e não apenas pela forma como se vestia como também por suas belas maneiras. Minha avó continua sendo uma inspiração.

clipboard8-vert

Pré Primavera/ Verão 2014

2. Sua recordação predileta de moda…

Tem sempre a ver com minha avó. Eu costumava brincar, por toda a tarde, no seu closet, experimentando suas roupas, sapatos e joias.

3. Sua peça de roupa predileta, algo que sinta vontade de comprar sempre, em grande quantidade…

Sapatos!

clipboard11-vert

Pré Primavera/ Verão 2014

4. A peça mais preciosa de seu closet…

A primeira bolsa Paula Cademartori.

5. Como definiria seu estilo?

Meu estilo é um mix de peças clássicas e últimas tendências.

clipboard13-vert

Outono/ Inverno 2013/ 14

6. Quais marcas – brasileiras e internacionais – são suas prediletas?

Esta é difícil. Eu admiro especialmente o trabalho de casas como Givenchy, Prada, Azzedine Alaia. E, da moda brasileira, amo a roupa do Pedro Lourenco, que, aliás, é famoso também na Itália.

7. Qual é seu desejo de moda – uma peça específica – mais forte no momento?

Os sapatos de textura crocodilo da Prada.

8. A sua loja de roupas predileta no mundo…

10 Corso Como

9. A melhor multimarcas de Milão…

Antonia

10. Uma mulher elegante…

Audrey Hepburn

clipboard15-vert

Outono/ Inverno 2013/ 14

11. Um homem elegante…

Paul Newman

12. O melhor hotel… em Milão e no mundo…

Principe Di Savoia em Milão

13. O melhor restaurante… em Milão e no mundo…

Giacomo Bistrot em Milão

clipboard17-vert

Outono/ Inverno 2013/ 14

DESIGN

14. Conte, em linhas gerais, a história da sua marca e sua trajetória de designer.

Eu estudei Desenho Industrial em Porto Alegre. Foi minha paixão por acessórios que me trouxe à Itália, onde cursei o Master Course no Istituto Marangoni, e, em seguida, o Young Fashion Manager, da Bocconi University, em Milão. Minha carreira como designer de acessórios começou em Milão, com minha experiência de dois anos na Versace. Foi a partir dela que decidi criar a minha própria linha e construir a minha marca. Lancei a minha primeira coleção, a Primavera/ Verão 2011, em setembro de 2010. Estreei em Paris na Première Classe – Jardins Des Tuilleries – durante a semana de moda francesa.

15. Como foi, para você, a experiência de participar do projeto “Who’s on Next” em parceria com a Vogue Itália?

Em setembro de 2009, participei da competição Vogue Talents, e fiquei entre os 140 designers emergentes que merecem ser observados! Foi uma honra e uma oportunidade maravilhosa de eu mostrar ao mundo minha visão criativa, por meio de uma coleção cápsula de sapatos. Acredito que este tenha sido meu primeiro grande incentivo que recebi no sentido de fundar minha marca. Em seguida, veio a fantástica oportunidade do Who Is On Next, outra competição para jovens designers, com patrocínio da Alta Roma e Vogue Italia. Fiquei na final, que aconteceu em julho de 2011 em Roma, quando pude apresentar minha terceira coleção de bolsas Paula Cadermatori Primavera/ Verão 2012, no Palazzo Morando, durante a semana de moda milanesa. Tais ocasiões foram importantíssimas para que eu conhecesse pessoas incríveis, e para que eu ganhasse visibilidade enquanto designer.

clipboard19-vert

Pré Outono/ Inverno 2013/ 14

16. Como chegou à criação da bela fivela de paládio que é marca registrada das suas bolsas?

Fui eu quem desenvolveu o design de fivela. Desejava criar um símbolo que fosse reconhecível, e que representasse uma elegância preciosa, refinada. Ao mesmo tempo, gostaria que fosse um elemento funcional, como uma fivela mesmo, o que tem a ver com minha bagagem de designer industrial. Desenhando a forma da fivela, cheguei também ao meu logo. Eu prefiro que as pessoas reconheçam minhas bolsas por este detalhe, que ter meu nome inscrito nelas em letras garrafais.

17. O que, na sua opinião, foi decisivo para suas bolsas virarem desejo entre personalidades de moda do quilate de Anna Dello Russo e Tommy Ton?

Estou feliz com este resultado em nível internacional, depois de tanto trabalho duro. Eu realmente acredito na força do Made in Italy: as pessoas apreciam os acessórios artesanais. Eu me sinto honrada e feliz com o fato de que essa minha clientela internacional entende minha visão.

18. Uma bolsa tem que ser…

A bolsa deve fazer com que a mulher se sinta linda, com que seja notada, sem ostentação. Mas a bolsa realmente perfeita precisa ser, acima de tudo, funcional, pois nós a carregamos um dia inteiro, é nela que depositamos nosso pequeno mundo.

19. As suas bolsas são…

Preciosas, funcionais e atemporais.

clipboard21-vert

Pré Outono/ Inverno 2013/ 14

20. O que aprendeu de mais valioso trabalhando na Versace?

Fazer acessórios para passarelas e projetos especiais com a equipe principal de Donatella me ajudou a melhorar minha experiência profissional de uma forma decisiva. Graças à Donatella, aprendi algo muito útil: “Não desista facilmente, pois resultados vêm do trabalho duro.” Foi depois da minha experiência na Versace que decidi criar minha própria linha e construir minha marca.

21. Uma tendência de design/ lifestyle novíssima…

Divirta-se e usufrua cada momento da vida. Este é o novo luxo e a nova tendência de “lifestyle” para mim!

22. Como vê sua marca em 5 anos?

Estou trabalhando duro para expandir minha rede de vendas, e espero inaugurar minha primeira “flagship” Paula Cadermatori em breve. Além disso, gostaria de expandir minha marca, e fazer sapatos, joias e até mesmo roupas, tudo inspirado pelos valores da minha coleção de bolsas: materiais exclusivos, excelência artesanal, design funcional e glamour atemporal.

23. Onde comprar Paula Cardematori? Quando a marca abrirá pontos de venda no Brasil?

Na verdade, agora, as bolsas Paula Cademartori são vendidas em 117 boutiques no mundo, incluindo lojas online. Os principais mercados no momento são Itália, com 46 lojas, e, em seguida, Rússia, China, Espanha, França e Ucrânia. No Brasil, começamos a vender o Outono/ Inverno 13/ 14 na boutique Zeze Duarte, em Belo Horizonte; a partir de fevereiro de 2014, nossa Primavera/ Verão 2014 ficará disponível na boutique Ana Paula, em Brasília.

BG-SYLFW13-VTB-N012

Pré Outono/ Inverno 2013/ 14

Fotos: cortesia Paula Cademartori

Sigam @chrispitanguy no Instagram

Comente!